SUA FELICIDADE É PRIORIDADE

Se você passar a vida inteira se importando com o que os outros vão pensar sobre quem você realmente é, nunca conseguira ser plenamente feliz. Você só precisa a estar disposta a lutar por aquilo que acredita. Pessoas irão te deixar por isso, simplesmente porque elas não entendem o valor de amar a si mesmo e respeitar o próximo. Mas é como diz aquela famigerada frasezinha do facebook: "Ou soma ou some". O que não te agrega, não faz falta. Prioridades, cara. Prioridades.


UÉ, VIREI CANTORA?

 Oi puddinzinhos, tudo bom?

Depois de alguns milênios, eu venho aqui avisar que: tem vídeo novo no canal, zenty.

Confesso fiquei um tanto indecisa sobre postar ou não esse vídeo, já que eu poderia simplesmente começar a postar covers sem avisar no canal. Mas como o canal trata-se justamente das Doses de Sanidade diárias, nada mais justo do que compartilhar com vocês mais essa transição na minha vida e como estou tentando lidar com ela. Espero realmente que vocês gostem e que se identifiquem, porque é pra isso que tô aqui, né não?

Ah, antes que eu me esqueça: não deixem de dar aquele like bacana e se inscrever no canal e ativar as notificações pra receber os últimos vídeos (até porque se vocês forem esperar por mim para avisar aqui, é capaz de só irem assistir um mês depois, né?)

Por fim, segue abaixo o confuso e desnorteado vídeo:

O FAMIGERADO MEDO por Claudia Bernardo


Olaaaaaaar, pudinzinhos. Como cêis tão? Bein?

 O texto de hoje é sobre MEDO e foi escrito por minha irmã, Claudia (Crau para os íntimos). Já faz um tempo que eu queria abrir um espaço aqui para os migos e agregados terem suas vozes exaltadas e apesar de eu ainda não ter feito algo bonitinho e arrumadinho, acho que esse texto em especial, pode ser um empurrão para eu criar vergonha na cara e fazer logo. Enfim, espero que gostem e se identifiquem assim como eu sz 

 Quando as pessoas dizem a palavra "medo", automaticamente eu a associo à coisas ruins. Lembranças ruins, tristes. Tragédia. Algo que aconteceu, ou que está por vir e não foi, ou "será" bom. Seja por algo que eu não possa evitar, ou que acabou por ser consequência de uma escolha ruim, talvez, que eu tenha tomado por medo de uma outra coisa qualquer e, no fim, não deixou de terminar ruim. Entendem onde eu quero chegar?

 Aprendemos, seja pela vida ou por outras pessoas tão medrosas quanto a gente, que o medo é ruim. É mau. Triste. Tão assustador quanto o bicho debaixo da cama, motivo pelo qual dormimos de edredom mesmo no calor e cobrimos a cabeça, além dos mosquitos, claro. Só que nesse meio tempo, enquanto estamos com medo de tudo o tempo todo, sempre o associando às piores coisas existentes, esquecemos de ver o tanto de vida, o tanto de coisa boa que tem por trás do medo, que pode vir, mesmo com a presença do medo e, talvez, principalmente com ela. Desde que a gente se permita arriscar, enfrentar.

 Uma vez li em algum lugar "A coragem é a ausência do medo.", e, por um tempo, cheguei a concordar. Ora, fazia muito sentido lógico pra mim na época. Mas, em um outro momento, li a seguinte frase "A coragem não é a ausência do medo, mas o triunfo sobre ele."  - que após uma breve pesquisa, descobri ser um trecho de uma das frases de Nelson Mandela. A frase inteira seria assim "Aprendi que a coragem não é a ausência do medo, mas o triunfo sobre ele. O homem corajoso não é aquele que não sente medo, mas o que conquista esse medo." Tapa na cara, né? Diante desse tiro, refleti muito. Revi tudo que vivi e percebi que, para mim, medrosa de carteirinha, não haveria outra forma de ser corajosa. Se é que eu conseguiria. Mas seria a única forma.

 Pessoalmente, essa frase mexeu muito comigo. Tanto, que virou até um lema, depois de, novamente, esbarrar com algo parecido na internet "Vai. E, se der medo, vai com medo mesmo."(não achei a fonte), ou seja, tatuei na testa.É claro que nem sempre a gente consegue enfrentar nossos medos, eu mesma sou uma. Mas... Que essa frase tem uma verdade poderosa e que me ajudou muito... Ah! Ela tem. E como tem. Eu só... Bah, estava pensando mesmo. A gente precisa, mesmo com todo medo do mundo, de mais amor. Muito mais AMOR. Mais LUZ. Mais FÉ. Fé em nós mesmos. Fé no que quer que você acredite. Porque quando o nosso amor, a nossa fé e a nossa paixão forem maiores que nós mesmos, medo nenhum segura a gente.

Texto escrito por: Claudia Bernardo.

 Espero que tenham se identificado e amado o texto. Além de escrever textões assim, a Crau tem um canal no Youtube onde faz covers e Craudices, então #GOGOBORAVAMOS dar aquela moralzinha lá, certo?

Sejam psychos e sigam ela nas redes sociais: 
 

TUTORIAL: MAQUIAGEM QUE USO PRA QUASE TUDO

Olá meus pudinzinhoooooooooooos sz
(Acho que finalmente achei O apelido perfeito para vocês graças a Arlequina, aw s2s2)

O post de hoje traz o meu primeiro TUTS-TUTS-TUTORIAL de MAQUIAGI, zenty sz Okay, nem é TÃO um tutorial assim, vai... é quase um "get ready with me" onde mostro como eu geralmente me arrumo pra algum compromisso ou algo do tipo, sabe? Quem me conhece sabe que eu sou a loca das maquiagens e sempre me pediram muito para fazer tutoriais (demorô mais chegô), então eis que criei vergonha na cara e fiz êêêêh sz

Confere aí:


Lista de produtos usados:

  Pele
  • BB Cream Renew | Cor: Clara
  • Ideal Face Corretivo em Bastão | Cor: Bege Médio
  • Pó Compacto Color Trend | Cor: Bronze (usei para fazer o contorno)
  • Ideal Face Pó Compacto | Cor: Bege Claro
  Olhos
  • Compacto Color Trend | Cor: Bronze
  • Lápis para olhos | Cor: Marrom
  • Lápis para olhos | Cor: Preto
  • Máscara para Cílios Color Trend | Cor: Preta
  Lábios
  • Batom Ultra Color Ultramatte | Cor: Cereja
Lembrando que todos os produtos são do Avon e vocês encontram tanto no site como com as revendedoras, hein? É aquele ditado, né? Bom, Bonito e Barato. sz

E eis então a listaaaaaaa dos produtos, pudinzinhos. Espero que gostem do tutorial e que venham mais e mais depois desse, né non? aaskldjalskj

Não esqueçam de curtir, compartilhar e se inscrever no canal e tudo mais. Agradeço desde já *-*

Um Chêro da Chelle sz

AMOR ACIMA DE TUDO

Muitas vezes as pessoas ficam confusas quando digo que gosto de equilíbrio em tudo, menos no amor. Ao meu ponto de vista, o amor não deve ter um padrão, nem limites e muito menos uma unidade de medida. O amor é aquele tipo de coisa que por vezes na vida nos questionamos se ele realmente existe. Mas então você vê sua tia, feliz da vida, brincando com sua filhinha que ela sempre desejou ter. Vê o sorriso da sua vô se abrir e ela se iluminar inteira quando você faz uma visita surpresa numa quarta-feira de tarde. Você observa o jeito que sua mãe se preocupa todos os dias com qual mistura ela vai fazer na janta e se mês que vem teremos o que comer. E tem aquele abraço, de uma pessoa específica, que você se dá conta de que estava esperando sem saber e ele te enche dessa coisa sem igual, que a definição mais próxima é a felicidade. E você sabe que isso, de alguma forma, é o tão bem falado amor. Sei que existem inúmeras formas de amor e que nem uma delas devem ser medidas e muito menos desmerecidas. E uma verdade sobre isso tudo é que quando é amor, é recíproco e sem você ao menos perceber, você ama. Se você sente obrigação em ser recíproco, então não é amor (pelo menos não da sua parte). Porque o amor é livre. Livre de obrigações, de rótulos, de lógica, de qualquer coisa que o defina. O amor está além da nossa própria compreensão. A gente sabe que é amor mesmo, quando você transborda e não se importa com o que sobra porque sabe que, enquanto durar, não será finito.

— Love above all else, Michelle Bernardo. 

 
Layout feito por Adália Sá | Não retire os créditos